Lab O no ‘The Art Newspaper’

https://www.theartnewspaper.com/news/weaver-uncovers-the-hidden-patterns-in-old-master-paintings?fbclid=IwAR24YA_Q6E2wXqGs2U_-8W1dcfCTjOt2t4IOh_Qfp9ZNP1mRSSfamnrgxy4

Teceçlã descobre os padrões ocultos nas pinturas dos Grandes Mestres

quote:

“O primeiro objetivo é registar todo esse conhecimento e preservá-lo”, diz Loermans, que pretende criar um banco de dados de padrões nas telas e as suas  pinturas. Espera que os pesquisadores e os conservadores comecem a registrar detalhes sobre os telas tecidas que tratam e que a procurem se encontrarem padrões complexos.’’

Por Victoria Stapley-Brown www.theartnewspaper.com 

edição de dezembro, 2019 

ODEMIRA. 

A tecelã Helena Loermans sempre ficou curiosa sobre o motivo pelo qual os pintores trabalhavam em telas simples. 

Em 2015, uma conservadora de pinturas do Museo del Prado, em Madrid, visitou o estúdio de Loermans em Odemira, sul de Portugal, e conversarem sobre os Grandes Mestres artistas como El Greco haviam pintado em telas intricadamente tecidas. 

Loermans resolveu localizar, recriar, documentar e tecer esses padrões no Lab O, um laboratório que fundou como parte de seu estúdio.

Helena Loermans trabalha num tear manual no seu estúdio em Odemira.

“Para mim, é uma espécie de história de detetive”, diz Loermans, que iniciou uma pesquisa que a levou a uma imagem ou conjunto de instruções para um padrão de trama, para a pintura de 1586 de El Greco, ‘The Burial of the Count of Orgaz’ , num tratado espanhol da década de 1970. “Quando vi isto, o meu coração deu um salto porque sabia que poderia reconstruir e tecer” .

Loermans passou a tecer os padrões de telas de obras de Velázquez, Caravaggio e Titian. Primeiro, analisando os padrões nas imagens de raios-X e desenhando-os à mão. Com o programa de software Weavelt configura-se o rascunho e tece-se num tear manual auxiliado por computador. 

Apresentou o seu trabalho em outubro no CIETA (Centro Internacional de Estudo dos Têxteis Antigos) congresso em Krefeld, Alemanha, e no simpósio Conserving Canvas da Universidade de Yale e o seu trabalho surpreendeu os especialistas dos dois eventos. 

Sabendo da participação no simpósio de Yale, pesquisou trabalhos na coleção da Galeria de Arte da Universidade de Yale e teceu o padrão da tela para a Educação da Virgem de Velázquez (por volta de 1617-18); o museu agora tem uma cópia.

“O primeiro objetivo é registar todo esse conhecimento e preservá-lo”, diz Loermans, que pretende criar um banco de dados de padrões nas telas e as suas  pinturas. Espera que os pesquisadores e os conservadores comecem a registrar detalhes sobre os telas tecidas que tratam e que a procurem se encontrarem padrões complexos.’’

Lab O in The Art Newspaper:

quote…’“The first goal is to record all this knowledge, and preserve it,” says Loer- mans, who aims to create a database of weaving patterns and paintings. She hopes that researchers and conservators will start recording details about textile weaves in the canvases they treat and reach out if they find complex patterns.”

https://www.theartnewspaper.com/news/weaver-uncovers-the-hidden-patterns-in-old-master-paintings?fbclid=IwAR05xbfqg_cx2DjEFL1Rkrxpq_vHDvfhtb3oXZ6fng78XSHHEx5MmEFsgss
in https://www.theartnewspaper.com

Historic canvases deciphered

Poster presentation and workshops at the Conserving Canvas Symposium

(hosted by Yale University’s Institute for the Preservation of Cultural Heritage and funded by the Getty Foundation)

Textiles with woven patterns were used as canvas by Spanish, Italian and Portuguese artists in the 16th and 17th centuries. Handwoven reconstructions of these canvases are produced at Lab O.

The research and reconstruction of canvases contributes to understanding technical painting art history and brings attention to an understudied aspect of textile production during this period.

The results of the work at Lab O are published in this webpage.